VENDA DE APOSTILAS E PROJETOS

Como complemento ao meu trabalho neste blog, elaborei para venda diversas apostilas de atividades de alfabetização e projetos pedagógicos de variados temas indicados para professores que atuam em Educação Infantil, Ensino Fundamental e Alfabetização de Jovens e Adultos (EJA).

Tenho também CDs de áudio para Educação Infantil e Fundamental I, cartazes em EVA e livros infantis.

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR MEU SITE E FAZER SEU PEDIDO

Os interessados poderão também entrar em contato por email ou pelos telefones abaixo:

glaucerossi@terra.com.br

glaucerossi@gmail.com

glauce.rossi@hotmail.com

glaucerossi@bol.com.br

(11) 97574-9228 - Vivo

(11) 95248-7897 - Tim

Glauce ou Hugo no horário de atendimento das 9:00 às 20:00 de segunda à sexta-feira.

WhatsApp

(11) 95248-7897

Loja virtual

CADASTRO DE CONTATO

FACEBOOK

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Significado dos simbolos natalinos



O Natal é uma festa Cristã que celebra o nascimento do menino Jesus. É uma data recheada de simbolismos e tradições, que há séculos se mantém viva no lar das famílias que desejam preservar o sentimento de amor, fraternidade e união.
Ao longo dos anos, pessoas de diferentes regiões do mundo foram incorporando objetos e personagens para retratar esse importante momento da nossa história. Conheça o significado dos mais importantes costumes e símbolos do Natal:

Árvore de Natal: é simbolizada pelo pinheiro e representa a vida renovada, o nascimento.
A decoração da árvore de natal é motivo de muita alegria, principalmente para as crianças. Ela pode ser ornamentada com enfeites de natal diversos, como as tradicionais bolas coloridas, estrelas, anjos, papai noel, laços, fitas decoradas e muito mais.

Velas: representam a boa vontade, elas são usadas para iluminar os caminhos.
É comum utilizar castiçal com algumas velas na mesa onde será preparada a Ceia de Natal, pois ali estará presente a luz da vida.

Presépio: reproduz o lugar do nascimento de Jesus.
Nele estão representados Jesus, Maria, José, os três Reis Magos, alguns animais e a manjedoura. Jesus deverá ser colocado na manjedoura somente na meia noite do dia 24 de dezembro, simbolizando o momento do seu nascimento.

Estrela no topo do pinheiro: representa a estrela guia que orientou os três Reis Magos até o local do nascimento de Jesus Cristo.
As quatro pontas indicam as direções Norte, Sul, Leste e Oeste.

As bolinhas coloridas: representam os frutos e servem para enfeitar as árvores de natal.
Elas podem ser encontradas em diversas cores sendo a dourada, vermelha e prateada as mais utilizadas.

Papai Noel: a origem desse personagem surgiu inspirado em São Nicolau, que tinha o hábito de ajudar as famílias mais necessitadas da região em que vivia.
O trenó, as renas, a chaminé, a barba branca e as roupas vermelhas, ao longo dos anos, foram adicionados à essa lenda que ficou gravada no imaginário de todos nós e, é assim que o bom velhinho participa das festas de fim de ano no Brasil e no Mundo.

Presentes: a idéia de presentear na noite de Natal foi baseada nos presentes que o Menino Jesus recebeu dos três Reis Magos (Baltazar, Belquior e Gaspar). Segundo a história elas levavam ouro, mirra e incenso para ofertar à Jesus.

Guirlanda: geralmente é pendurada na porta de entrada das casas para representar a presença do menino Jesus.

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Alfabetização: alunos que não avançaram em suas hipóteses de escrita

Já está chegando o fim de ano e o professor verificou que tem aluno que ainda  não está alfabetizado.
O que fazer para que a criança consiga avançar para a fase alfabética?

1. Verifique qual a fase de escrita que o aluno se encontra.

2. Propor desafios para:

Alunos pré-silábicos - É importante que o aluno perceba que para cada palavra existe um certo número de letras. Então BOLA não pode ser VUESDRGB porque falamos em dois pedacinhos. Mostre com os dedos e faça-o falar as sílabas da palavra contando com os dedos.

Alunos silábicos-  Ele precisa observar que não basta usar uma letra para cada sílaba, como exemplo, AO para BOLA.

Alunos silábicos-alfabéticos -  Ele precisa perceber que cada sílaba é formada por mais de uma letra, como por exemplo, ele escreve BOEA no lugar de BONECA.

3. Utilize as letras móveis e cartões, como no jogo abaixo:


segunda-feira, 6 de novembro de 2017

PORTFÓLIO




portfólio é definido como uma coleção de itens que revelam, conforme o tempo passa, os diferentes aspectos do desenvolvimento e aprendizagem de cada criança.

Essas coleções podem ser iniciadas com um único tipo de item, como amostras de trabalhos, e gradualmente ser amplificadas, de modo que incluam mais tipos de itens.
A variedade de itens que o professor pode colecionar e preservar para documentar o desenvolvimento de uma criança é maravilhosamente rica. Todos os itens irão proporcionar informações a respeito do crescimento e do desenvolvimento de cada criança.
Os itens mais frequentes são amostras de trabalhos. Entre eles, desenhos e registros escritos são os mais comuns. Contudo, o portfólio se torna mais rico e mais útil, à medida que outros tipos de itens são coletados como, por exemplo, fotografias, gravações de áudio e vídeo e diários de aprendizagem.

Para construir o portfólio do aluno:

-Comunicar a família sobre a importância deste material, esclarecendo seu objetivo, demonstrando assim, que os educadores estão interessados na maneira como o aluno, em particular, cresce e aprende;
-Utilizar métodos variados para observar e documentar o progresso do aluno.
-Organizar o portfólio significa guardar, colecionar os trabalhos que o aluno desenvolva em sala de aula ou em outro ambiente;
- Registrar através de fotos, registro de observação do professor e atividade do aluno;
- Levar em conta que o portfólio tem caráter avaliativo, e deve registrar o desenvolvimento do aluno;
-As atividades selecionadas (textos escritos, fotos, atividades do aluno, etc) deverão ser significativas, apontando gradativamente o desenvolvimento do aluno.

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Consciência Negra



Aproveite para trabalhar o tema "Consciência Negra"com o livro "Menina bonita do laço de fita".

O livro MENINA BONITA DO LAÇO DE FITA é uma homenagem à raça negra e é de fácil entendimento por crianças de qualquer idade porque usa uma linguagem familiar e simples.

A autora Ana Maria Machado conta a história de um coelho branco que é apaixonado pela cor negra de uma menina e tenta mudar sua cor, usando vários artifícios, sonhando em um dia ter filhos da cor dela. É uma ótima sugestão de livro para usar com as crianças, trabalhando aspectos como o preconceito de cor e a diferença entre as raças e as pessoas. 

Veja também o vídeo da história: https://youtu.be/UhR8SXhQv6s


quarta-feira, 18 de outubro de 2017

ALFABETIZAÇÃO - DIA DAS BRUXAS


ALGUMAS ATIVIDADES PARA A ALFABETIZAÇÃO COM O TEMA DIA DAS BRUXAS:





ESTAS ATIVIDADES FAZEM PARTE DO PROJETO DIA DAS BRUXAS:



sábado, 7 de outubro de 2017

FILMES SOBRE PROFESSORES

 
 AO MESTRE COM CARINHO 
 Um jovem professor enfrenta alunos indisciplinados, neste filme clássico que refletiu alguns dos problemas e medos dos adolescentes dos anos 60. 

MEU MESTRE, MINHA VIDA 
Arrogante e autoritário, o professor Joe Clark é convidado por seu amigo Frank Napier a assumir o cargo de diretor na problemática escola em Paterson, New Jersey.

 ENTRE OS MUROS DA ESCOLA 
 François e os demais amigos professores se preparam para enfrentar mais um novo ano letivo. Tudo seria normal se a escola não estive em um bairro cheio de conflitos. François quer surpreender os jovens ensinando o sentido da ética, mas eles não parecem dispostos a aceitar os métodos propostos.


MISTER HOLLAND, ADORÁVEL PROFESSOR 
Compositor Glenn Holland passou a vida inteira dedicado aos alunos de música e ao filho que nasceu surdo. Mas sempre sonhando com o momento em que comporia sua própria sinfonia.


segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Alfabetização segundo Emília Ferreiro


        Para Emilia Ferreiro, o ato de ensinar desloca-se para o ato de aprender por meio da construção de um conhecimento que é realizado pelo educando, que passa a ser visto como um agente e não como um ser passivo que recebe e absorve o que lhe é "ensinado". Na perspectiva dos trabalhos desenvolvidos por Ferreira, os conceitos de prontidão, imaturidade, habilidades motoras e perceptuais, deixam de ter sentido isoladamente como costumam ser trabalhados pelos professores. Estimular aspectos motores, cognitivos e afetivos são importantes, mas, vinculados ao contexto da realidade sociocultural dos alunos. 
        Para a educadora, é necessário para o processo de aquisição da escrita que o professor compreenda os diferentes níveis em que os alunos se encontram e vão se desenvolvendo durante o processo de alfabetização. Ferreiro coloca que para a alfabetização ter sentido, ser um processo interativo, é preciso trabalhar com o contexto da criança, com histórias e com intervenções, desde que essas palavras ou histórias façam algum sentido para elas.
        Não é porque o aluno participa de forma direta da construção do seu conhecimento que o professor não precisa ensiná-lo. Ou seja, cabe ao professor organizar atividades que favoreçam a reflexão da criança sobre a escrita, porque é pensando que ela aprende.
Definitivamente, não existe o "método Emília Ferreiro", com passos predeterminados, como muitos ainda possam pensar. Os professores têm à disposição uma metodologia de ensino da língua escrita coerente com as mudanças apontadas pela psicolinguista, produzida por educadores de vários países.O fato de a criança aprender a ler e escrever lendo e escrevendo, mesmo sem saber fazer isso, é um desses princípios. 
        Nas escolas construtivistas, os alunos se alfabetizam participando de práticas sociais de leitura e de escrita. É oportuno lembrar que o construtivismo não é um método de ensino. Construtivismo se refere ao processo de aprendizagem, que coloca o sujeito da aprendizagem como alguém que conhece e que o conhecimento é algo que se constrói pela ação deste sujeito. 
        Nesse processo de aprendizagem o ambiente também exerce seu papel, pois, o sujeito que conhece faz parte de um determinado ambiente cultural. 

domingo, 24 de setembro de 2017

INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS


Para trabalhar a interpretação, os textos devem considerar as situações de práticas de leitura e escrita. 

Algumas situações práticas de leitura e escrita:
- Seguir instruções (receitas, manuais de jogo), 
- Comunicar-se (recado, bilhete, carta, anúncio, convite), 
- Divertir e emocionar-se (poema, conto, fábula, lenda), 
- Informar (notícia), 
- Orientar-se no mundo (tabela, mapa) 
  entre outros tipos.

Trabalha-se a interpretação de textos desde a educação infantil. Nesta fase, como os alunos ainda não sabem ler e escrever, as crianças interpretam os textos oralmente. 

Na alfabetização, quando os alunos já passaram para a escrita alfabética, a leitura e interpretação se tornam mais presentes nas práticas de escrita. A interpretação de textos é feita através de questões orais e escritas.

Veja abaixo alguns exemplos de interpretação de textos:




Estes textos fazem parte das Apostilas de Interpretação de Textos Volume I e II. Caso tenha interesse em adquirir, favor entrar em contato por e-mail:


Seguidores