VENDA DE APOSTILAS E PROJETOS

Como complemento ao meu trabalho neste blog, elaborei para venda diversas apostilas de atividades de alfabetização e projetos pedagógicos de variados temas indicados para professores que atuam em Educação Infantil, Ensino Fundamental e Alfabetização de Jovens e Adultos (EJA).

Tenho também CDs de áudio para Educação Infantil e Fundamental I, cartazes em EVA e livros infantis.

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR MEU SITE E FAZER SEU PEDIDO

Os interessados poderão também entrar em contato por email ou pelos telefones abaixo:

glaucerossi@terra.com.br

glaucerossi@gmail.com

glauce.rossi@hotmail.com

(11) 97574-9228 - Vivo

(11) 95248-7897 - Tim

Glauce ou Hugo no horário de atendimento das 9:00 às 20:00 de segunda à sexta-feira.

WhatsApp

(11) 95248-7897

Loja virtual

CADASTRO DE CONTATO

FACEBOOK

sábado, 22 de agosto de 2015

INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS


Para trabalhar a interpretação, os textos devem considerar as situações de práticas de leitura e escrita. 

Algumas situações práticas de leitura e escrita:
- Seguir instruções (receitas, manuais de jogo), 
- Comunicar-se (recado, bilhete, carta, anúncio, convite), 
- Divertir e emocionar-se (poema, conto, fábula, lenda), 
- Informar (notícia), 
- Orientar-se no mundo (tabela, mapa) 
  entre outros tipos.

Trabalha-se a interpretação de textos desde a educação infantil. Nesta fase, como os alunos ainda não sabem ler e escrever, as crianças interpretam os textos oralmente. 

Na alfabetização, quando os alunos já passaram para a escrita alfabética, a leitura e interpretação se tornam mais presentes nas práticas de escrita. A interpretação de textos é feita através de questões orais e escritas.

Veja abaixo alguns exemplos de interpretação de textos:
_________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________

_________________________________________________________________________________

Estes textos fazem parte das Apostilas de Interpretação de Textos Volume I e II. Caso tenha interesse em adquirir, favor entrar em contato por e-mail:
glaucerossi@terra.com.br

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

TRABALHO COM ORTOGRAFIA


Tradicionalmente, ensina-se ortografia – a maneira correta de grafar as palavras – apresentando e repetindo as regras ortográficas para a classe. Tudo se dá na base da decoreba.

Depois se o aluno desobedecer às tais regras em uma redação por exemplo, o professor corrige o erro, e pode até sugerir que o estudante copie várias vezes a versão correta das palavras que foram escritas de maneira errada. Muitos alunos decoram tais regras, mas na hora da redação continuam escrevendo errado.

Muitas regras ortográficas têm de ser mesmo decoradas. Mas isso não quer dizer que aprender a escrever certo seja um processo passivo.

É fundamental, para o trabalho do professor, que ele saiba quais palavras seus alunos usam frequentemente, pois eles apresentam suas hipóteses de como tais palavras devem ser escritas. A partir dessas suposições, levar o aluno a refletir sobre as possíveis alternativas de grafia e reconstruir as regras de ortografia das palavras.

Por outro lado, entender que a ortografia de algumas palavras não é definida por regras faz com que os alunos vejam a importância de consultar fontes de registro ortográfico da língua portuguesa, como os dicionários e reconheçam a importância da memorização.

A Apostila de Ortografia contém atividades que levam o aluno a refletir sobre a grafia das palavras, além de levá-lo a reconstrução das regras, a fim que o aluno possa fazer uso delas em suas produções de texto.



Exemplo de atividade:



sexta-feira, 14 de agosto de 2015

LEMBRANCINHA DIA DAS CRIANÇAS

PARA COMPRAR AS LEMBRANCINHAS PARA O DIA DAS CRIANÇAS, ENTRE EM CONTATO POR EMAIL  E INFORME A
QUANTIDADE DE UNIDADES QUE DESEJA.

terça-feira, 28 de julho de 2015

Dinâmicas para a volta às aulas








TEIA DE ARANHA
Procedimentos:
  • Propor que os alunos fiquem em pé, forando um círculo.
  • Entregar um rolo de barbante ou cordão.
  • Solicitar um voluntário para iniciar a tarefa sugerindo que o mesmo escolha um membro do grupo para entregar uma outra parte do cordão e receber uma mensagem sua.
  • Sucessivamente um vai abrindo o rolo e entregando a um colega até que todos tenham recebido a mensagem e o cordão, formando assim a teia de aranha.
  • Em um segundo momento, com todos sentados levantar a questão: O que pode e não pode ter em nossa teia? Listar as opiniões dos alunos para a confecção de um painel de combinados da classe.
  • Para encerrar permitir que os alunos ilustrem o painel através de uma técnica artística: desenho, recorte, colagem, dobradura, etc...

ÁRVORE DOS SONHOS
Procedimentos:
Representar uma árvore no papel pardo ou cartolina; afixá-la no painel ou parede. Em cima da árvore, escrever uma pergunta relacionada com o assunto (pode ser sobre regras de convivência, o ambiente escolar etc) que será tratado durante o semestre. Ex.: Como gostaríamos que fosse...?
Cada criança receberá uma "folha da árvore" para escrever ou desenhar o seu sonho,o que a criança espera que "aconteça de melhor" para o assunto em questão. Depois, pedir para cada criança colocar sua folha na árvore dos sonhos e socializá-los.


A VIAGEM
Procedimento:
  • O professor afixa na parede da sala um painel com uma paisagem de fundo. No mesmo deve estar escrito: Bom retorno às aulas!
  • A proposta é construir um painel com o grupo.
  • O importante é que os alunos expressem seus sentimentos e desejos no painel com desenhos, dobraduras, frases etc.
  •  Com tudo pronto oportunizar um momento agradável onde cada um pode relatar o que construiu no painel interativo.

sábado, 25 de julho de 2015

Trabalhando o Folclore

Como trabalhar o folclore na alfabetização?
Trava-línguas, parlendas, quadrinhas, poemas, adivinhas e cantigas são textos da cultura oral apropriados para se trabalhar a aquisição da base alfabética e ortográfica; por serem de fácil memorização, geram atividades que favorecem a percepção de que é preciso corresponder ao falado ao escrito, além de brincar com o som, a forma gráfica e o significado das palavras.

Procedimentos:
1) Anunciar que vai ler um trava-língua ou uma parlenda ou uma quadrinha ou um poema ou uma cantiga . O professor deverá criar expectativas nos alfabetizandos com relação ao texto que irá ser trabalhado, fazendo as seguintes perguntas:
- Qual o tipo de texto que vamos ler? Para que serve? Onde pode ser encontrado? Registrar na lousa as respostas e fazer a comparação no final do trabalho.
2) Em seguida, perguntar aos alunos se eles sabem o que é uma --------.  Explicar as características do texto escolhido.

3) Apresentar para os alunos numa cartolina o texto ou escrevê-lo na lousa.

4) Ler o texto em voz alta, pausadamente e com entonação adequada.
5) Reler o texto apontando palavra por palavra. Em seguida, fazer a leitura coletiva apontando para cada palavra.

6) Distribuir texto xerocopiado e explicar o que se pede na atividade.


EXEMPLO DE ATIVIDADE COM QUADRINHA:



EXEMPLO DE ATIVIDADE COM CANTIGA:

EXEMPLO DE ATIVIDADE COM PARLENDA:


domingo, 19 de julho de 2015

Folclore

O  poema abaixo pode ser trabalhado em qualquer ano do ensino fundamental I para introduzir o significado do folclore.
Leia o texto com seus alunos, procure saber se eles conhecem as palavras do texto, deixe que façam ilustrações e sugira pesquisas das lendas, de comidas típicas, de brincadeiras ou do que eles acham mais interessante estudar.


O que é folclore?

Você sabe o que é o folclore?
Vou lhe dar a explicação...
É tudo aquilo que vem do povo
E nasce livre do coração.

Tem a lenda da mãe d'água
Tem a história do saci
Do curupira, boitatá
Do caipora e jurupari.

Tem cantigas de criança
Tem modinha, tem lundu
Tem muito frevo, baião e samba
Cateretê e maracatu.

Os ditados populares
Mostram o que o povo sente
Quem não tem cão, caça com gato
Olho por olho, dente por dente

Minha terra tem de tudo...
Tem angu, tem mungunzá
Tem carne seca, tem rapadura
Tem caruru e tem vatapá.

terça-feira, 7 de julho de 2015

Projeto Folclore

KIT DE LIVRINHOS


Para adquirir entre em contato pelo e-mail glaucerossi@gmail.com 

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Indisciplina na escola

A indisciplina, sem sombras de dúvida, vem atormentando a vida do profissional docente. Sabemos também que há vários fatores que contribuem para que esse problema aumente a cada dia: falta de limites, respeito, perda de valores, mídia, etc. Os pais já não conseguem mais suprir as necessidades de educação de seus filhos e jogam a toda a responsabilidade para a escola.

Trabalhando com as atividades do "PROJETO RESGATANDO VALORES", algumas estratégias são utilizadas para melhorar o comportamento dos alunos na escola.

Todo início do ano ou do semestre, o ideal é fazer os combinados com os alunos, fixando as regras de convivência da turma em um mural ou na parede da sala de aula. Devem ficar bem claro os direitos e as obrigações. Essas regras ficam fixadas em um lugar de fácil acesso, pois durante todo o ano deverão ser lidas sempre quando necessário,  sendo avaliado como a classe tem cumprido ou não esses combinados. (Cartazes com as regras)

É importante explicar por que precisamos de regras. (Dinâmica do Jogo de futebol)
As regras devem partir dos alunos e o não cumprimento delas terá uma consequência, também combinada com a classe. Todas às vezes que acontece o descumprimento das regras, volta-se aos combinados.

O Projeto “Resgatando Valores” possui atividades com os principais valores que também vão sendo internalizados pelos educandos. Assim, através de rodas de conversa, relatos, discussões, dinâmicas, textos, livros, jogos... todos estes procedimentos levam as crianças a entenderem que vivemos numa sociedade de valores, os quais  devem ser respeitados para melhor convivência entre as pessoas. Entender também que temos direitos e obrigações, conhecendo os limites de cada um.

Para adquirir o Projeto ou o Kit  "Resgatando Valores", entre em contato pelo e-mail: glaucerossi@gmail.com


quinta-feira, 25 de junho de 2015

Participação dos pais na educação dos filhos


Como os pais podem ajudar seus filhos:

• Lendo atentamente todas as comunicações enviadas pela Escola e comentando-as com seus filhos;

• Participando de todos os eventos relacionados com seu filho, com a classe de seu filho e com a Escola como um todo;

• Ajudando seu filho(a) a organizar o seu dia, para que venha à Escola com um bom estado de espírito. Para tanto faça que ele tenha uma boa noite de descanso, tenha horários regulares e bem distribuídos para fazer a tarefa de casa, brincar e outras atividades;

• Utilizando a agenda de seu filho para ajudá-lo na organização de suas responsabilidades escolares, bem como para receber ou mandar comunicados para a Escola;

• Providenciando para que seu filho tenha sempre o uniforme completo e adequado;

• Contribuindo para que ele tenha o hábito de arrumar sua mochila antes de vir para a Escola, para que ele não esqueça suas tarefas ou materiais necessários para as aulas;

• Mostrando um sincero interesse por aquilo que estiver aprendendo na Escola, comentando, discutindo, acrescentando informações, providenciando fontes de informação;

• Participando junto com seu filho de momentos prazerosos de leitura em casa;

• Ajudando na lição de casa. Quando o assunto é lição de casa, fala-se muito em lugar adequado, escrivaninha organizada, horário combinado.

"Numa família onde todos se querem e todos se respeitam, a educação torna-se mais fácil, muito menos espinhosa".
Raquel de Queiroz

domingo, 21 de junho de 2015

É PRECISO LER

Algumas atitudes simples para aproximar alunos e livros:

* Tenha na sala de aula um cantinho da leitura ou uma "caixa mágica" com jornais, revistas e gibis, para que na hora da leitura livre os alunos entrem em contato com diversos tipos de textos.

* Monte um local agradável na classe, com tapetes e almofadas, para os alunos ficarem confortáveis.

* Faça leitura coletiva de livros.

* Crie o "dia do livro". Leve uma caixa com várias obras para que os alunos escolham uma e contem a história para os colegas após a leitura.

* Utilize jornais diários. Citar as notícias é um recurso interessante para familiarizar o aluno com a leitura.

* Realize um teatrinho com as histórias dos livros lidos pelos alunos.

* Seja um bom exemplo: leia e consumalivros, mostre aos alunos as obras novas que adquiriu.


* Procure trocar idéias e informações sobre as obras lidas. Isso aguça a curiosidade do aluno.

* Realize um sarau de poemas. A linguagem poética diverte, incita e desperta a imaginação.
* Reserve todos os dias 10 minutos para contar o capítulo de algum livro.

* Faça uma "sacolinha da leitura", enfeitada com vários adereços, para que a criança leve o livro quando emprestar, junto mande um bilhete aos pais explicando o projeto da classe e ressalte a importância da participação deles no processo.

* Crie o diário da leitura, um caderno onde os pais irão anotar junto com os filhos como é o momento da leitura em casa, apontando quais histórias gostaram ou não. Isso também ajuda a ver se a família está participando.

Trecho da minha entrevista publicada na Revista Profissão Mestre

Kit de livrinhos
Caso tenham interesse em adquirir, cada kit é R$ 16,00. É só entrar em contato pelo 
e-mail: glaucerossi@gmail.com

Seguidores