VENDA DE APOSTILAS E PROJETOS

Como complemento ao meu trabalho neste blog, elaborei para venda diversas apostilas de atividades de alfabetização e projetos pedagógicos de variados temas indicados para professores que atuam em Educação Infantil, Ensino Fundamental e Alfabetização de Jovens e Adultos (EJA).

Tenho também CDs de áudio para Educação Infantil e Fundamental I, cartazes em EVA e livros infantis.

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR MEU SITE E FAZER SEU PEDIDO

Os interessados poderão também entrar em contato por email ou pelos telefones abaixo:

glaucerossi@terra.com.br

glaucerossi@gmail.com

glauce.rossi@hotmail.com

glaucerossi@bol.com.br

(11) 97574-9228 - Vivo

(11) 95248-7897 - Tim

Glauce ou Hugo no horário de atendimento das 9:00 às 20:00 de segunda à sexta-feira.

WhatsApp

(11) 95248-7897

Loja virtual

CADASTRO DE CONTATO

FACEBOOK

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

FELIZ 2012 !

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

MENSAGEM DE NATAL

Natal

DESEJO UM NATAL TODINHO AZUL, SIGNIFICANDO MUITA LUZ, PAZ E AMOR EM SUA VIDA!!!

BOAS FESTAS!!!

GLAUCE

domingo, 13 de novembro de 2011

PROJETO FORMATURA


O PROJETO FORMATURA é um guia de sugestões para organização de formatura para crianças de educação infantil e ensino fund. I.
O projeto contém roteiros para confraternização de alunos, professores, direção e pais, além de modelos de diplomas e convites.
Disponibilizo também para venda um CD com 22 músicas indicadas para formatura.
Clique no meu site e peça os dois:


https://sites.google.com/site/diariodaprofaglauce

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

SEMANA DAS CRIANÇAS - RECEITA

Aproveite a semana da criança a para fazer uma receita com seus alunos.


TRABALHANDO COM RECEITA


DOCINHO DE CHOCOLATE


INGREDIENTES:
2 LATAS DE LEITE CONDENSADO
1 LATA DE LEITE EM PÓ 1 LATA DE CHOCOLATE EM PÓ
UMA XÍCARA DE CHÁ DE AÇÚCAR


MODO DE PREPARO:
COLOQUE EM UMA TIGELA TODOS OS INGREDIENTES E MISTURE BEM A MASSA. AMASSE TUDO, ENROLE O DOCINHO, PASSE NO AÇÚCAR E COLOQUE NUMA BANDEJA. PRONTO, AGORA VOCÊ JÁ PODE SABOREAR ESSE DELICIOSO DOCINHO!


Converse com seus alunos se eles já viram alguém da família cozinhar ou se eles ajudam em casa a fazer comida. Pergunte se alguém da família usa receitas para cozinhar.


Diga a eles que vamos fazer uma receita na escola. Distribua a receita para as crianças para que elas possam ler e procurar saber qual receita vamos fazer.


Organize a sala de aula com tudo o que vão utilizar, inclusive nesse momento reforce os conceitos de higiene.


Você pode começar a receita só com as crianças observando e dizendo os ingredientes e o modo de preparo, mas depois é importante a participação de cada criança enrolando o seu docinho. Depois todos vão saborear o doce.


Essa receita é fácil e fica uma delícia! As crianças vão adorar e aprender muito.

domingo, 4 de setembro de 2011

CDs de MÚSICAS

CD MÚSICAS DO ABC 



Índice:

1. A_E_I_O_U
2. As Letrinhas
3. Alfabeto
4. O que começa com a letra
5. O alfabeto
6. Alfabeto da Xuxa
7. O sapo não lava o pé (vogais)
8. Abecedário
9. Nomes e letras
10. ABCD
11. ABC do bicho-papão



CD DE MÚSICAS DE MATEMÁTICA


Índice:

1. 1,2, 3 indiozinhos
2. Os números
3. Cinco patinhos
4. Contar até dez
5. Somar é bom
6. Guto bate com um martelo
7. Mariana conta
8. A continha
9. No balanço – números
10. Tangolomango
11. Tabuada do um
12. Tabuada do dois
13. Tabuada do três
14. Tabuada do quatro
15. Tabuada do cinco
16. Tabuada do seis
17. Tabuada do sete
18. Tabuada do oito
19. Tabuada do nove
20. Tabuada do dez



QUEM TIVER INTERESSE EM ADQUIRIR ESTES CDs, ENTRE NO MEU SITE:
https://sites.google.com/site/diariodaprofaglauce



segunda-feira, 25 de julho de 2011

Novas Apostilas de EJA









APOSTILA DE ATIVIDADES DE MATEMÁTICA PARA JOVENS E ADULTOS 1º E 2º ANOS contém 100 atividades que envolvem conteúdos relacionados com o dia a dia dos alunos de EJA. São atividades sobre numeração decimal, tabelas, gráficos, calendários, problemas com as quatro operações, situações-problemas.


APOSTILA DE ATIVIDADES DE MATEMÁTICA PARA JOVENS E ADULTOS 3º, 4º E 5º ANOS contém 100 atividades que envolvem conteúdos relacionados com o dia a dia dos alunos de EJA. São atividades sobre numeração decimal, tabelas, gráficos, medidas, frações, problemas com as quatro operações, situações-problemas.

terça-feira, 19 de julho de 2011

Trabalhando com a consciência fonológica

A consciência fonológica é a capacidade de identificar e discriminar diferentes sons.
A criança desenvolve a consciência fonológica no contato com o mundo lingüístico, na inserção na cultura onde são privilegiadas diferentes formas lingüísticas, entre quais destacamos as músicas, cantigas de roda, poesias, parlendas, jogos orais, e a fala, propriamente dita.  

Exemplos de Atividades Pedagógicas:

CONSCIÊNCIA DE PALAVRA:  contar o número de palavras numa frase, referindo-o 
verbalmente ou batendo uma palma para cada palavra, ordenar corretamente uma oração ouvida com as palavras desordenadas. 
CONSCIÊNCIA DA SÍLABA: contar o número de sílabas; dizer qual é a sílaba inicial, medial ou final de uma determinada palavra; subtrair uma sílaba das palavras, formando novos vocábulos. 
CONSCIÊNCIA FONÊMICA: dizer quais ou quantos fonemas  formam uma palavra; descobrir 
qual a palavra está sendo dita por outra pessoa unindo os fonemas por ela emitidos; formar um 
novo vocábulo subtraindo o fonema inicial da palavra.

Exemplos:

- Após a leitura de um texto, escolher uma palavra e escrevê-la na lousa, fazendo um trabalho de consciência fonológica de som inicial, media e/ou final. 
- Cartazes com figuras – separar as figuras que começam com a mesma letra. 
- Dicionário ilustrado – pedir as crianças que procurem em casa, figuras de coisas que comecem com determinada letra e colar na página correspondente. 
- Bingo fonético – cartão com letras: o/a professor/a monta a figura, as crianças pensam com que letra começa,  marcam ou se tiver uma letra na mão, levantam-na e mostram para a turma. 
-Adição ou subtração de sons: 
MANGA + BA = MANGABA   /     MANGABA – BA = MANGA. 
-Onde está a letra S nas palavras SAPO – LÁPIS. 
-Falar de trás para frente: 
JUCA – CAJU   /     SACA – CASA. 
- Nomes com a mesma letra inicial. 
-Alimentos que começam com a letra A = ARROZ, AÇUCAR. 
-Frutas que começam com a letra M = mamão, maça, melão. 
-Brincar com rimas. 

OBSERVAÇÕES: 
      - Essas atividades são orais. 
      - O importante é brincar com as sonoridades das palavras, que devem ser retiradas, sempre que possível, dos textos trabalhados em sala.

domingo, 22 de maio de 2011

Incentivando a leitura


Algumas atitudes simples para aproximar alunos e livros:

* Tenha na sala de aula um cantinho da leitura ou uma "caixa mágica" com jornais, revistas e gibis, para que na hora da leitura livre os alunos entrem em contato com diversos tipos de textos.
* Monte um local agradável na classe, com tapetes e almofadas, para os alunos ficarem confortáveis.
* Faça leitura coletiva de livros.
* Crie o "dia do livro". Leve uma caixa com várias obras para que os alunos escolham uma e contem a história para os colegas após a leitura.
* Utilize jornais diários. Citar as notícias é um recurso interessante para familiarizar o aluno com a leitura.
* Realize um teatrinho com as histórias dos livros lidos pelos alunos.
* Seja um bom exemplo: leia e consumalivros, mostre aos alunos as obras novas que adquiriu.
* Procure trocar idéias e informações sobre as obras lidas. Isso aguça a curiosidade do aluno.
* Realize um sarau de poemas. A linguagem poética diverte, incita e desperta a imaginação.
* Reserve todos os dias 10 minutos para contar o capítulo de algum livro.
* Faça uma "sacolinha da leitura", enfeitada com vários adereços, para que a criança leve o livro quando emprestar, junto mande um bilhete aos pais explicando o projeto da classe e ressalte a importância da participação deles no processo.

domingo, 15 de maio de 2011

Livros de poesias para crianças

POEMAS PARA BRINCAR  - JOSÉ PAULO PAES
Este livro é um gostoso convite para a criança mergulhar no mundo da poesia.


QUEM É QUEM  - LALAU E LAURABEATRIZ
A obra leva os leitores à surpresa e ao espanto da descoberta e, por meio do ritmo e da sonoridade, Lalau chega a definições poéticas para as coisas do cotidiano. 







BEM-TE-VI  - LALAU E LAURABEATRIZ
Numa linguagem simples e despretenciosa, que brinca saborosamente com rimas, cores, nomes e aparências de coisas, todo amplo universo de experiências se torna acessível à criança nos poemas de Lalau.





OU ISTO OU AQUILO - CECÍLIA MEIRELES
Um dos mais belos clássicos da poesia brasileira, o livro aborda os sonhos e as fantasias do mundo infantil.

LIVROS INFANTIS

Aqui estão algumas sugestões de livros que servem para brincar e se divertir com os alunos, além de auxiliarem no processo de alfabetização. 


SALADA SALADINHA - PARLENDAS - DE MARIA JOSÉ NÓBREGA
Adivinhas, trava-línguas, parlendas e outros ingredientes saborosos estão no livro. Essas deliciosas brincadeiras de falar e dar risada, muita risada.
O LIVRO DA TRAVA-LÍNGUA DE CIÇA E ZÉLIO  
A ideia da autora é entrar na brincadeira de ler rapidinho sem travar a língua.  Busca incentivar as crianças a ler corretamente, por meio de divertidos jogos de palavras. 


QUEBRA-LÍNGUA DE CIÇA E ZIRALDO 
Neste livro a criança tem a oportunidade de brincar com a sonoridade das palavras. Através de aliterações e rimas bem-humoradas, o cotidiano infantil e suas fantasias são traduzidos em uma linguagem rica e original.

terça-feira, 10 de maio de 2011

LIVROS INFANTIS

Olá!
Hoje trago algumas sugestões de livros para trabalhar o alfabeto:


PALAVRAS, MUITAS PALAVRAS
RUTH ROCHA
A autora brinca com as palavras de cada letra do alfabeto.

O BATALHÃO DAS LETRAS
MÁRIO QUINTANA
O poeta brinca com as letras do alfabeto conciliando aprendizagem e diversão.


ALFABETO DOS PINGOS
MARY FRANÇA E ELIARDO FRANÇA
Uma forma divertida de conhecer e familiarizar-se com as letras do alfabeto. 









quinta-feira, 24 de março de 2011

Concepções de alfabetização

Da década de oitenta para cá, a alfabetização passou a ser vista como construção ativa de um saber pelo aprendiz, que só pode dominá-la se estiver em contato contínuo com o objeto de sua aprendizagem, ou seja, a escrita produzida fora da escola em seus usos sociais cotidianos. Nessa concepção, o aluno é visto como aprendiz ativo, e seu interesse pelo conhecimento ou necessidade que sente dele como motores da aprendizagem.  A língua passou a ser vista como mais do que um código, algumas vezes como sistema de representação, outras como discurso.
Duas são as principais concepções de alfabetização, ou seja, como se dá a construção ativa da língua para o aprendiz:
1. Para os construtivistas, a língua é apropriada por meio de um processo psicológico interno, individual. Para eles, toda a aprendizagem é feita pelo aprendiz de uma forma espontânea, pelo contato com o que existe no meio em que vive. Os construtivistas apóiam suas teorias em Piaget, pesquisador suíço do desenvolvimento da inteligência na criança.
2. Para os sociointeracionistas, o processo de apropriação da escrita se dá primeiro nas interações sociais, para depois ser internalizado pelo aprendiz. Para eles, toda a aprendizagem é feita, de início, socialmente, para depois se tornar uma construção individual. Os sociointeracionistas apóiam suas teorias em Vygotsky, pesquisador russo do desenvolvimento da inteligência e da aprendizagem da criança.

terça-feira, 22 de março de 2011

Alfabetização sóciointeracionista


Segundo Vygotsky há uma abordagem genética da escrita que preocupa-se com o processo de aquisição. Para compreender o desenvolvimento da escrita é necessário estudar o que ele chama de “a pré-história da linguagem escrita” – o que se passa com a criança antes de ser submetida a processos deliberados de alfabetização.
        
As crianças inicialmente imitam o formato da escrita de um adulto, produzindo apenas rabiscos mecânicos, sem nenhuma função instrumental; num nível mais avançado, elas continuam a fazer sinais sem relação com o conteúdo das sentenças faladas, passando por diferentes subníveis, até que consigam diferenciar os signos da escrita pelo conteúdo do que é dito. Neste ponto, a criança já descobriu a necessidade de trabalhar com marcas diferentes em sua escrita, que possam ser relacionadas com o conteúdo. Passa, então, para a utilização dos desenhos como forma de expressão individual. A partir desse momento, a criança passa à escrita simbólica. O próximo passo envolve o aprendizado da língua escrita propriamente dita – não um processo individual, mas que interage com a observação da vida cotidiana (OLIVEIRA, 1993). 

O mais importante é lembrar que se deve ensinar a linguagem escrita e não, simplesmente, a escrita das letras.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Hipóteses da escrita das crianças

1) Fase pré – silábica

- Sabe que a escrita é uma forma de representação
- Pode usar letras ou pseudoletras, garatujas, números
- Não compreende que a escrita é a representação da fala 

- Organiza as letras em quantidade ( mínimo e máximo de letras para ler)
- Vai direto para o significado, sem passar para sonora

- Variação de letras – ALSI (elefante) 

- Ela relaciona o tamanho da palavra com o tamanho do objeto (Realismo Nominal)



2) Fase silábica

A) Sem valor sonoro: 

- Ainda não faz relação com o som com a grafia.

- Usa uma letra para representar cada sílaba, sem se preocupar com o valor sonoro.

Ex:. BOLA __PT 

CAVALO___BUP


B) Com valor sonoro:

- A escrita representa a fala

- Percebe a relação de som com a grafia.

- Escreve uma letra para cada sílaba.


Exs.: BOLA____OA ( valor sonoro só nas vogais ) 

BOLA____BL ( só usa consoantes )


3) Fase silábica-alfabética


- Apresenta a escrita algumas vezes com sílabas completas e outras incompletas

- Alterna escrita silábica com alfabética.

Exs.: CAVALO_____CVLU 

TOMATE_____TOMT


4) Fase alfabética

- Faz a correspondência entre fonemas (som) e grafemas (letras)

- Escreve como fala


Exs.: CAVALO _______KAVALU


TOMATE_______ TUMATI


segunda-feira, 7 de março de 2011

Parabéns, mulheres!!!













"Eu sou aquela mulher que fez a escalada da montanha da vida, removendo pedras e plantando flores."
Cora Coralina

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Atividade para o Carnaval

VOCÊ CONHECE ALGUMAS FANTASIAS DE CARNAVAL, ESCREVA UMA LISTA DE NOMES DE FANTASIAS. DEPOIS DESENHE A SUA FANTASIA PREDILETA.
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

O professor deve organizar as crianças em duplas (pré-silábicos e silábicos; silábicos sem valor e silábicos com valor; silábico-alfabético e alfabéticos).
Circular pela sala, fazendo as intervenções necessárias e por último permitir a socialização das respostas e dos procedimentos usados pelas duplas.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Mais atividades de Carnaval

Esta é outra sugestão de atividade de Carnaval que pode ser trabalhada com os alunos de todas as fases da escrita, mas deve-se formar os alunos em duplas. Um aluno vai ditar a música e o outro vai escrevê-la. Formar duplas de agrupamentos produtivos por exemplo: pré-silábicos e silábicos; silábicos com valor e silábicos sem valor; silábicos-alfabéticos e alfabéticos.

Durante a atividade, o professor deverá circular pela sala e fazer as intervenções necessárias junto aos alunos a fim de que eles possam refletir sobre suas hipóteses de escrita.

Em folha de sulfite:


VAMOS CANTAR A MARCHINHA DE CARNAVAL (MAMÃE EU QUERO) QUE VOCÊ JÁ CONHECE E DEPOIS ESCREVA ESTA MÚSICA NAS LINHAS ABAIXO:
____________________________________________________
____________________________________________________
____________________________________________________
____________________________________________________
____________________________________________________
____________________________________________________

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Atividades para o Carnaval

Vou descrever algumas atividades que trabalhei com este tema.

Primeiro conversei com os alunos sobre o que é o CARNAVAL para eles que eles falassem sobre o assunto. As crianças relataram o Carnaval envolvendo festa, alegria, bagunça, diversão, folia, dança, músicas etc. Elas fizeram o registro através de desenhos ou escrita. As crianças também pesquisaram sobre o carnaval com seus familiares. Todos os registros foram socializados ao grupo e colocados em um mural para exposição.

Depois perguntei se eles conheciam alguma música de Carnaval. Alguns citaram nomes de sambas conhecidos e muitos disseram conhecer a marchinha: "Mamãe, eu quero".
Então essa marchinha foi o ponto de partida do trabalho para a alfabetização.

Trouxe o CD de marchinhas e eles cantaram a música seguindo com a letra. Mesmo os que não sabiam ler, iam acompanhando a letra com o dedo, procurando as palavras.
Em folha a letra da música:

MÚSICA

MAMÃE, EU QUERO
MAMÃE, EU QUERO
MAMÃE , EU QUERO
MAMÃE, EU QUERO MAMAR
DÁ A CHUPETA,
DÁ A CHUPETA
DÁ A CHUPETA
PRO BEBÊ NÃO CHORAR
.

Pedi que procurassem algumas palavras e circulassem na música como: chupeta, bebê, mamãe.
Depois eles ilustraram a música.

A atividade foi trabalhada com a intervenção da professora nas hipóteses dos alunos sobre a escrita.

A atividade permite aos alunos (principalmente os pré-silábicos e silábicos):
-Tentar ler antes de saber ler convencionalmente;
-Estabelecer correspondência entre partes do oral e partes do escrito, ajustando o que sabem de cor à escrita convencional;
-Acionar estratégias de leitura que permitam descobrir o que está escrito e onde.

Seguidores