VENDA DE APOSTILAS E PROJETOS

Como complemento ao meu trabalho neste blog, elaborei para venda diversas apostilas de atividades de alfabetização e projetos pedagógicos de variados temas indicados para professores que atuam em Educação Infantil, Ensino Fundamental e Alfabetização de Jovens e Adultos (EJA).

Tenho também CDs de áudio para Educação Infantil e Fundamental I, cartazes em EVA e livros infantis.

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR MEU SITE E FAZER SEU PEDIDO

Os interessados poderão também entrar em contato por email ou pelos telefones abaixo:

glaucerossi@terra.com.br

glaucerossi@gmail.com

glauce.rossi@hotmail.com

glaucerossi@bol.com.br

(11) 97574-9228 - Vivo

(11) 95248-7897 - Tim

Glauce ou Hugo no horário de atendimento das 9:00 às 20:00 de segunda à sexta-feira.

WhatsApp

(11) 95248-7897

Loja virtual

CADASTRO DE CONTATO

FACEBOOK

terça-feira, 27 de junho de 2017

Métodos ou práticas de alfabetização?


Muitos professores ainda definem erroneamente o processo de alfabetização como sinônimo de uma técnica ou método.
As decisões a respeito da prática alfabetizadora tem-se centrado na polêmica sobre os métodos utilizados. Métodos analíticos contra métodos sintéticos, fonéticos, contra global, entre outros. É a busca constante para encontrar um método de alfabetização que funcione.

Porém, mais importante que a busca por um método,  seria o professor verificar que tipo de prática a criança é introduzida na linguagem escrita e como se apresenta no contexto escolar.

Existem práticas que levam a criança a adquirir o conhecimento como mero espectador, deixando, assim, de ser participante da construção. Outras práticas, no entanto, levam o aluno a participar da construção do conhecimento.

É importante saber que  as crianças entram em contato com a linguagem escrita no próprio ambiente em que vivem. Elas formulam hipóteses sobre a escrita, construindo seus próprios conhecimentos. 

É necessário  o professor alfabetizador entender que o processo de aquisição da escrita acontece por meio da formulação de hipóteses pelas crianças. Assim poderá criar inúmeras possibilidades ou práticas pedagógicas sociais da escrita para que os alunos reflitam sobre esse processo, avançando em suas próprias hipóteses.

quinta-feira, 22 de junho de 2017

ESCRITA ALFABÉTICA

Dicas de atividades para trabalhar com alunos que se encontram na fase alfabética:

ESCRITA ALFABÉTICA

• Investir em conversas e debates diários.

• Possibilitar o uso de estratégias de leitura, além da decodificação

• Considerar o “erro” como construtivo e parte do processo de aprendizagem

• Produção coletiva de diversos tipos de textos.

• Análise linguística das palavras

• Reescrita de texto(individual / coletiva)

• Revisão de texto.

• Atividades de escrita: complete, forca, enigma, stop, cruzadinha, lacunado, caça-palavra.

• Contar número de letra ou palavra de uma frase;

• Pintar intervalos entre as palavras;

• Completar letras que faltam de uma palavra;

• Ligar palavras ao número de letras e a letra inicial;

• Circular ou marcar letra inicial ou final;

• Circular ou marcar letras iguais ao seu nome ou palavra-chave.



• Produção de textos, ditados, listas.

terça-feira, 20 de junho de 2017

ESCRITA SILÁBICA-ALFABÉTICA


Elabore atividades com estas dicas:

ESCRITA SILÁBICA-ALFABÉTICA

• Ordenar frases do texto;

• Completar frases, palavras, sílabas e letras das palavras do texto;

• Dividir palavras em sílabas;

• Formar palavras a partir de sílabas;

• Ligar palavras ao número de sílabas;

• Produção de textos, ditados, listas.

• Cruzadinhas, caça-palavras, forca.

domingo, 18 de junho de 2017

ESCRITA SILÁBICA


Dicas para elaborar atividades para as crianças que se encontram na hipótese silábica:

ESCRITA SILÁBICA

• Fazer listas e ditados variados (dos alfabetizandos ausentes e/ou presentes, de livros de histórias, de ingredientes para uma receita, nomes de animais, questões para um projeto).

• Trabalhar com textos conhecidos de memória, para ajudar na conservação da escrita

• Ditado de palavras do texto.

• Análise oral e escrita do número de sílaba, sílaba inicial e final das palavras do texto.

• Lista de palavras com a mesma silaba final ou inicial;

• Escrever palavras dado a letra inicial;

• Ligar desenho a primeira letra da palavra;

• Usar jogos e brincadeiras (forca, cruzadinhas, caça-palavras);

• Organizar supermercados e feiras; fazer “dicionário” ilustrado com as palavras aprendidas,diário da turma, relatórios de atividades ou projetos com ilustrações e legendas;

• Propor atividades em dupla (um dita e outro escreve), para reescrita de notícias, histórias,pesquisas, canções, parlendas e trava-línguas.

• Produção de textos, ditados, listas.

sexta-feira, 16 de junho de 2017

ESCRITA PRÉ-SILÁBICA

Com sondagem das fases de aquisição da escrita dos seus alunos, você pode desenvolver uma série de atividades que auxiliam no confronto e avanços das hipóteses de escrita dos alunos.

Aqui estão algumas sugestões:

ESCRITA PRÉ-SILÁBICA

• Iniciar pelos nomes dos alfabetizandos escritos em crachás, listados no quadro e/ou em cartazes.

• Identificar o próprio nome e depois o de cada colega, percebendo que nomes maiores podem pertencer às crianças menores e vice-versa;

• Organizar os nomes em ordem alfabética, ou em “galerias” ilustradas com retratos ou desenhos;

• Criar jogos com os nomes: “lá vai a barquinha”, dominó, memória, boliche, bingo;

• Fazer contagem das letras e confronto dos nomes;

• Confeccionar gráficos de colunas com os nomes seriados em ordem de tamanho (número de letras).

• Fazer estas mesmas atividades utilizando palavras do universo dos alfabetizandos: rótulos de produtos conhecidos ou recortes de revistas (propagandas, títulos,palavras conhecidas).

• Classificar os nomes pelo som ou letra inicial, pelo número de letras, registrando-as;

• Trabalhar com textos conhecidos de memória (parlendas, cantigas, trava-línguas) para ajudar na conservação da escrita.

sábado, 10 de junho de 2017

Alfabetização: sons parecidos

É importante apresentar à criança atividades que a ajudem a distinguir as letras:
P/B ; C/G; F/V; D/T; M/N. 
Estas letras tem sons muito parecidos e as crianças na fase alfabética costumam apresentar erros na escrita,  trocando as letras.
Observe abaixo a diferença entre os sons:


terça-feira, 6 de junho de 2017

Consciência fonológica na alfabetização


A consciência fonológica é a capacidade de identificar e discriminar diferentes sons.
A criança desenvolve a consciência fonológica no contato com o mundo lingüístico, na inserção na cultura onde são privilegiadas diferentes formas lingüísticas, entre quais destacamos as músicas, cantigas de roda, poesias, parlendas, jogos orais, e a fala, propriamente dita.  

Exemplos de Atividades Pedagógicas:

CONSCIÊNCIA DE PALAVRA:  contar o número de palavras numa frase, referindo-o 
verbalmente ou batendo uma palma para cada palavra, ordenar corretamente uma oração ouvida com as palavras desordenadas. 
CONSCIÊNCIA DA SÍLABA: contar o número de sílabas; dizer qual é a sílaba inicial, medial ou final de uma determinada palavra; subtrair uma sílaba das palavras, formando novos vocábulos. 
CONSCIÊNCIA FONÊMICA: dizer quais ou quantos fonemas  formam uma palavra; descobrir qual a palavra está sendo dita por outra pessoa unindo os fonemas por ela emitidos; formar um novo vocábulo subtraindo o fonema inicial da palavra.

Exemplos:

- Após a leitura de um texto, escolher uma palavra e escrevê-la na lousa, fazendo um trabalho de consciência fonológica de som inicial, media e/ou final. 
- Cartazes com figuras – separar as figuras que começam com a mesma letra. 
- Dicionário ilustrado – pedir as crianças que procurem em casa, figuras de coisas que comecem com determinada letra e colar na página correspondente. 
- Bingo fonético – cartão com letras: o/a professor/a monta a figura, as crianças pensam com que letra começa,  marcam ou se tiver uma letra na mão, levantam-na e mostram para a turma. 
-Adição ou subtração de sons: 
MANGA + BA = MANGABA   /     MANGABA – BA = MANGA. 
-Onde está a letra S nas palavras SAPO – LÁPIS. 
-Falar de trás para frente: 
JUCA – CAJU   /     SACA – CASA. 
- Nomes com a mesma letra inicial. 
-Alimentos que começam com a letra A = ARROZ, AÇUCAR. 
-Frutas que começam com a letra M = mamão, maça, melão. 
-Brincar com rimas. 

OBSERVAÇÕES: 
      - Essas atividades são orais. 
      - O importante é brincar com as sonoridades das palavras, que devem ser retiradas, sempre que possível, dos textos trabalhados em sala.

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Jogos para trabalhar a ortografia

A alfabetização não termina quando os alunos entram na fase de escrita alfabética.  Pelo contrário, um aluno recém-alfabetizado, ao escrever, percebe que um mesmo som pode ser grafado com diferentes letras e passa a encarar dúvidas de ortografia.
Então o desafio do professor agora é como trabalhar a ortografia com seus alunos.
Já sabemos que os jogos são importantes recursos didáticos para a aprendizagem da escrita.
Após os alunos passarem para a hipótese alfabética, os jogos são poderosos aliados para que eles possam refletir sobre a grafia das palavras, sem, necessariamente, serem obrigados a realizar treinos enfadonhos e sem sentido. 
Ao utilizar o jogo, as crianças mobilizam saberes acerca da lógica da escrita, consolidando aprendizagens já realizadas ou se apropriando de novos conhecimentos nessa área.

Para adquirir, entre em contato pelo email glaucerossi@terra.com.br ou WhatsApp (11) 95248-7897 (Tim) ou ainda telefone (11) 97574-9228 (Vivo).



Seguidores