VENDA DE APOSTILAS E PROJETOS

Como complemento ao meu trabalho neste blog, elaborei para venda diversas apostilas de atividades de alfabetização e projetos pedagógicos de variados temas indicados para professores que atuam em Educação Infantil, Ensino Fundamental e Alfabetização de Jovens e Adultos (EJA).

Tenho também CDs de áudio para Educação Infantil e Fundamental I, cartazes em EVA e livros infantis.

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR MEU SITE E FAZER SEU PEDIDO

Os interessados poderão também entrar em contato por email ou pelos telefones abaixo:

glaucerossi@terra.com.br

glaucerossi@gmail.com

glauce.rossi@hotmail.com

glaucerossi@bol.com.br

(11) 97574-9228 - Vivo

(11) 95248-7897 - Tim

Glauce ou Hugo no horário de atendimento das 9:00 às 20:00 de segunda à sexta-feira.

WhatsApp

(11) 95248-7897

Loja virtual

CADASTRO DE CONTATO

FACEBOOK

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Qual é o melhor método de alfabetização?

Muitos pesquisadores da área concordam que não há método certo ou errado de alfabetização. O mais importante é que qualquer método trará resultados quando o professor se prepara para o trabalho. 

Além disso, a escolha do método também depende muito do Projeto Pedagógico da escola e dos pressupostos educacionais do município ou estado.

Alguns educadores se identificam mais com o método silábico onde são apresentadas as palavras e a partir delas são decompostas as sílabas. Diferente do passado em que se usavam cartilhas e se seguiam uma ordem na apresentação das sílabas, hoje há uma grande preocupação em trabalhar palavras que sejam significativas para os alunos. Muitas vezes a palavra-chave surge de conversas e relatos de vivências dos educandos no meio em que vivem. Também a palavra-chave pode ser retirada de um texto interessante e conhecido pelos educandos.

Exemplo:
               



Para os professores adeptos às concepção construtivista, a alfabetização é um processo de construção, em que a criança constrói seu conhecimento a partir de reflexões e conflitos de suas hipóteses de escrita. Assim cabe ao professor compreender os diferentes níveis da escrita dos alunos, organizar atividades que favoreçam a reflexão da criança sobre a escrita e fazer as possíveis intervenções.
Através de vários portadores de textos, a criança entra em contato com a leitura e a escrita do mundo que nos cerca, mesmo ainda sem saber ler. Isto implica em utilizar livros, revistas,  jornais. Trabalha-se muito com textos curtos e de memória como parlendas, trava-línguas, cantigas etc.

https://sites.google.com/site/diariodaprofaglauce/alfabetizacao-de-criancas-volume-i/Alfa%20II.jpg                https://sites.google.com/site/diariodaprofaglauce/alfabetizacao-de-criancas---volume-ii/apost33.jpg

Seguidores